10 de out de 2009

"cotidiana e virtual geometria" (by Udi)

Márcia Maia é a primeira amiga virtual que fiz na blogaldeia e, diferente de algumas outras amizades que vieram depois, assim permanecemos, amizade virtual mas cada dia mais forte e metaforica e poeticamente sólida.

Hoje recebi um email dessa amigapoeta como trancrevo a seguir:

Com algum atraso, o meu cotidiana e virtual geometria, vencedor do Prêmio Violeta Branca Menescal, Manaus, 2007, como melhor livro de poesia:




carta de navegação


romper cadeias e escrever além dos códices
e dos modismos da vanguarda — além do cânone
ultrapassar a concisão do verso mínimo
compor sonetos no rigor de rima e métrica
tentando ingleses portugueses e simétricos
aventurar-se do insensato ao ultra-lúcido
do social ao pornográfico e ao lírico
e ainda ousar o verso livre e — sem metáforas
desembocar meio a haicais belos e herméticos
e retornar a esgrimir o econômico
minimalismo da palavra exposta ao máximo
usufruir a criação de modo ávido
na liberdade de dizer-se o que é legítimo
fiel apenas à poesia em si e à ética




(barr)oco


um oco mais oco que o oco
do coco esquecido da água
que escorre do oco do coco
e um oco mais oco que o oco
no corpo do coco destrava

um oco mais oco que o oco
um oco sem corpo e sem coco
um oco mais copo que corpo
repleto do oco mais oco
que o oco do oco — nonada





ômega




voem os peixes sobre as árvores de enforcados
e no escuro mais profundo do oceano possam
os pássaros finalmente erguer seus ninhos

teça o vento tsunamis de estrelas de napalm
que derramem-se e derretam todo olho toda pele —
salgue o sangue o que era leite o que era rio

e da terra que era terra e que ora nada nenhuma
vida rebente até que em frio faça-se o quente
até que o que era consciência seja caldo elemental

até que um deus qualquer desperte e o ciclo todo recomece




Márcia Maia



Se quieserem conhecer mais um pouco dessa geometria cotidiana, virtual e lindamente poética, podem encontrá-la no Tábua de Marés, Mudança de Ventos e Poema Dia (neste último, cotidianamente no dia 17 de cada mês) além de outros mais como Escritoras Suicidas, Germina, etc...

5 comentários:

rm disse...

Muito bonitos os versos!

Tanks Udi e Márcia!

Andresa disse...

interessantes os versos... bela amizada virtual que dura...

um otimo dia
bjs
andresa

Udi disse...

Wellcome back, parceirim!

Obrigada pelo carinho, Andresa!

rm disse...

Ei dona japinha,
a senhora sempre colaborativa, entrando, sem medo, no espírito da coisa e apresentando uma talentosa escritora, para a qual as portas desse espacinho sempre estarão, "cotidianas", abertas...

Daniel Savio disse...

E nada como ajudar uma amiga talentosa...

Fiquem com Deus, menina Udi, meninas e menino.
Um abraço.