30 de jul de 2009

Amor e liberdade (by Udi)

(...ou: na prática, a teoria é bem difícil!)
Extraído do texto de Rubem Alves, "Sobre deuses, pássaros e gaiolas"
"Um pássaro voando é um pássaro livre. Não serve para nada. Impossível manipulá-lo, usá-lo, controlá-lo. Pássaro inútil. E esse é, precisamente, o seu segredo: a sua inutilidade: ele está além das maquinações dos homens. Sua única dádiva é o seu canto. Só faz um milagre, um único milagre: quando, chorando, lhe peço "Passa de mim esse cálice", ele canta e o seu canto transforma a minha tristeza em beleza. Por isso eu nada lhe peço. Sei que ele não atende a pedidos. O seu canto me basta: ao ouvi-lo transformo-me em pássaro. E vôo com ele... "

27 comentários:

Udi disse...

Gil compôs essa canção na década de 70 em resposta ao famigerado slogan da ditadura militar: "Brasil, ame-o ou deixe-o".
Transformou-se num belo hino ao amor com seu real significado: a liberdade.

O parceirim combinou aí, logo mais abaixo, o ('romântico') tema 'saudade' com o 'patriotismo' ou o amor pelo Brasil.

Tentando fazer jus ao apelido "parceirinha 100%" o tema dessa postagem parece complementar a do parceirim mineiro.

rm disse...

100%! Encaixe perfeito, plena reciprocidade, relação biunívoca, macho-fêmea (ops... rss).

Não sei se o termo "patriotismo" expressa bem meu sentimento. Sinto saudade do país que nunca seremos e que foi sonhado por muitas gerações...

Bem, a brincadeira poderia continuar: seu post me lembrou a "Canção do Exílio", de Gonçalves Dias e, daí, um pulo para "Sabiá", do mesmo Jobim (com letra de Chico Buarque).


Não tenho mais qualquer dúvida: nossas japonesas são (muito) melhores que as deles... rss

pipi disse...

Liberdade é muito bonito, e pássaros voando ainda mais, e ainda bem que não se controla seus voos, daí a simbologia. Acontece que certos pássaros, criados em cativeiro, morrem se libertos, alguém os domesticou porque os quer assim, engaiolados para ter seu canto como um rádio. Pessoalmente não gosto de pássaros em gaiolas, mas entre isso (acolhê-lo o salvando da morte certa) ou deixá-lo "livre"... recebi o desalojado. Comprei a gaiola maior, não obstante o vendedor me dizer que "canário não PRECISA de gaiola grande"... e tento colmatar um certo dó que me dá vê-lo assim entre grades com as conversas que temos, os banhos que toma e a forma que, aos poucos, parece ir tomando de "pássaro feliz"...
a "obviedade" deste post é tão enorme que não encocntro pelo que não dar "resposta", a não ser que o desprezasse ou a quem o escreveu, mas não tenho razões para isso. Fica a "ideia": nem todas as gaiolas são más, e liberdade não é muita coisa que até parece...
darei notícias.

pipi disse...

ADOREI!!!!! ESSA DO PIP!!!!! me digam como fazem essas coisas!!! é lindo!!!

PIPI das meias curtas disse...

...ou nem tão lindo assim, acho que também tem outros nomes, além de alguns asociados a julgamentos morais, outros terá mais do foro "légáu", é não???... que vale eu sou do bem, problema é que essa gente confratária só me dá trabalho!... xá comigo, que não me atrapalho não!!!

PIPI disse...

ué???? todo mundo se amarelando?!... que coisa! fala gente, palrai.

Ava disse...

Udi, minha querida...

Voce demora, mas quando aparece, arrasa...rs

O rm está transfortmando isso aqui numa praça da saudade...rs

São tantas...
E a saudade de nossa liberdade talvez seja a mais sentida...

De repente, nos vimos presos a tantos estígmas... Preceitos e preconceitos...

Sobre pássaros e gaiolas... A pessoas que adoram aprisionar um lindo pássaro...
Basta ve-lo, ouví-lo e lá vai armar seu alçapão, colocar o visgo ( quem viveu em interior conhece o visgo...), na tentativa de capturá-lo...

Mas como bem diz Rubem Alves, "ele está além das maquinações humanas..."

Vem daí essa ânsia louca de encarcerá-lo...

E assim satisfazer a glória do "ter"...

Para alguns afortunados, a satisfação de ouvir seu canto é suficiente... Esses conseguem voar com ele...


Vixe, Udi, acho que voei além das nuvens...rs

Beijos e carinhos!



rm,

respostinha para vc no post anterior...

beijinhos...

Udi disse...

Parceirim mineiro do meu coração!
isso mess: yin yang (...risos!)
Sabiá! À época, quando venceu um festival, foi execrada porque não era "política"... vale a pena postar, parcerim... talvez até combine melhor com o conteúdo do blog dos venenos, que tal?


Ei pipi:
assuntos como gaiola e liberdade são sempre polêmicos, nénão? ...agora, se você ainda acrescenta "felicidade", complica um pouco mais, concorda?
obrigada pela visita. aguardamos suas notícias


Avinhaaaa, saudades!
;)
...que já vou matar, indo até o "Minhas Vidas"
beijo

rm disse...

Pipi de Lisboa,
a Udi já respondeu, né?
Da minha parte: "Gente que vem de Lisboa/Gente que vem pelo mar/Laço de fita AMARELA"... rss

Ava,
vou lá...

pipi disse...

ai agora vem de Lisboa?... vou te dar um gps, que ce acha???

PIPI disse...

o mais triste disso tudo é que as pessoas sabem o que eu NÃO SOU CAPAZ de fazer... mas cada um com sua consciência.

rm disse...

Não é de Lisboa, não? Aiai... rss

Bem, a letra da música é esta mesma: gente que vem de LISBOA!

Ava disse...

rm, em vez de ficar com medo...rs

Por que não me presenteia com uma caixa de lápis de cor...rsrs

"Se com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo..."

Com meia duzia de lápis coloridos, eu consigo pintar as letras..rs

E assim teremos lindas palavras coloridas...rsrs



"Aquarela
Toquinho
Composição: Toquinho / Vinicius de Moraes / G.Morra / M.Fabrizio

Numa folha qualquer
Eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo...

Corro o lápis em torno
Da mão e me dou uma luva
E se faço chover
Com dois riscos
Tenho um guarda-chuva...

Se um pinguinho de tinta
Cai num pedacinho
Azul do papel
Num instante imagino
Uma linda gaivota
A voar no céu..."

CHRISTINA MONTENEGRO disse...

..."Quero decolar toda manhã!"...(Arnaldo Baptista).
Quando meu cérebro pia, já fico suficientemente feliz...rsrsrsrs
O resto é lucro...
BJS!

Ava disse...

Udi, amiga... judia de mim não...rs

Um vídeo daqueles...

É para arrebentar corações...rs

Obrigada!


Beijos e carinhos!

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Udi, palavras simples e intensas...
Que fazem a gente voar...

Bjs!


=)

rm disse...

Ava,
tem certeza de que esse comentário é pra mim? Tô achando que é pro Tapadinhas... rss

TeTê disse...

Udinha,

a pior prisão, a maior e mais dolorosa de todas,
é a prisão de nós mesmos, que
quando livres, de tão livres,
não sabemos o que fazer dessa
liberdade...

Beijo no corAção!

Ava disse...

rm, voce é impossível...rs

Certeza absoluta...rsrs

É para voce, sim senhor!

Sei que o Tapadinhas não teria dificuldades em me atender, já que detém todas as técnicas de pintura...

Mas aqui, é apenas lápis coloridos...rsrsrs

Bem mais simples....rsrsrs

Ava disse...

Udi, licencinha para um palavrinha para a Tetê...


Tetê, inspire-se nos pássaros...

Voar... voar... voar...

O canto, que encanta, será de felicidade...


Beijos na alma...



PS: As vezes me perco de mim...rsrs
Paradoxal falar de voar...rsrs

Udi disse...

Chris,
e por acaso, em algum momento você pousa para poder piar?


Ava,
já te sinto menos triste!
beijão


Danni,
pelo que vi lá "No limite das palavras" você é uma garota que gosta de voar.
Que bom ter você por aqui.
beijo!


Tê, linda: cê anda inspiradíssima ...e completamente liberta, nénão?
beijo

rm disse...

Ei Udi,
esqueci de comentar sobre o "mérito"...

É o seguinte: você deu a fórmula da mulher perfeita!

rss

Cora disse...

Udi,

Ilustrações para o post...rs. Por acaso estava vendo e lembrei docê...

http://www.ricardomartins.org/

(clique em bichos)

Udi disse...

Érre,
quem encontrou foi o Rubem Alves, nénão?
...ou, talvez ele tenha escrito num contexto, e VOCÊ tenha encontrado a fórmula nesse escrito
;)


Cora,
Adorei!
Você viu a "maria-boba"?
bj

Denise disse...

è aquela prissão q nos impomos por tanta liberdade querer.

ando presa em mim.

LINDO demais

carinhos todos,vcs me matam de tanto rebuliço de coração

Udi disse...

Ei, Denise! que sacada! Uau!
bjs!

Flavio Ferrari disse...

Como dizia um amigo gay:
- Mais vale um pássaro na mão do que dois no calção.