31 de jul de 2009

"Dor pungente" (by Ava)


Beira do rio São francisco

Saudade, palavra doce, terna , que encerra em suas oito letras, um turbilhão de sentimentos...


Saudades da infância... de brincar de amarelinha...das bolas de gude... do futebol com bola de meia... saudades das estórias de príncipes e princesas... de fadas e duendes...Saudades de esperar o Papai Noel, com os olhinhos fechando de sono... e acordar com o presente aos pés da árvore ou ao lado da cama...Saudades da primeira professora... de brincar de " eu sou pobre, pobre, pobre de marre´descí...", na hora do recreio...

Saudades da adolescência... do primeiro baile ( sou do tempo do primeiro baile...rs) das primeiras descobertas... "do amor anotado em bilhetes"...da agenda cheia de recados e papel de balas... do primeiro beijo... do primeiro diário... onde derramávamos nossas agonias... Saudades do colégio, onde enlouquecer o professor era "café pequeno"... Do cineminha... dos beijos roubados e consentidos... das festinhas, com horário marcado para chegar em casa... Saudades de matar aula e ir para a pracinha... de passar as tardes na casa da melhor amiga, comendo pipoca e tomando suco de laranja ...

Saudades da juventude... Agora sim, a fase adulta... das festas... dos passeios... do primeiro acampamento... da primeira transa, cheia de culpas e medos...do primeiro porre ( e a já quebrada jura, de nunca mais beber...rs), da primeira serenata , da primeira viagem com o namorado... saudades de quando a vida nos sorria, e corríamos atrás dela, alucinados... Saudades dos tempos de ginásio... dos movimentos estudantis... das passeatas.. dos protestos... dos gritos de guerra... das músicas, sempre tão censuradas... de Caetano, Chico, Gil, Vandré, Elis e tantos outros...Saudade de quando acreditava-mos que o Brasil podia ser melhor... e lutar por um ideal, era ir até as últimas consequências...

Saudades ....

Saudade não acaba aqui... A cada dia é depositada mais um bocadinho em nossos corações...Quem sabe, daqui há alguns anos, eu não escreva sobre a saudade desse mundo dos blogs... Sobre os amigos blogueiros, que guardo do lado esquerdo do peito... Sobre esse mundo virtual, que se torna tão real, quando falamos de sentimentos...

Saudades do real, quando tudo se torna tão virtual...

"A saudade mata a gente" (A. Almeida/Braguinha)

Fiz meu rancho na beira do rio
Meu amor foi comigo morar
E nas redes nas noites de frio
Meu bem me abraçava pra me agasalhar
Mas agora, meu Deus, vou-me embora
Vou-me embora e não sei se voi voltar
A saudade nas noites de frio
Em meu peito vazio virá se aninhar

A saudade é dor pungente, morena
A saudade mata a gente, morena
A saudade é dor pungente, morena
A saudade mata a gente


.

19 comentários:

Thiago Maia disse...

Olha olha heim! Estou na beirada do 'Velho Chico'!!!!!

E a saudade que me aperta é a da família... Mas tudo bem...

rm disse...

Ei Ava,
quer dizer que você matava aulas para namorar, né? E acampava sozinha com o namorado? rss

Querida, gostei muito do seu texto, pela simplicidade, pela autenticidade...

Gostaria de convidá-la a fazer novas postagens, nos mesmos termos em que convidei a Udi e a Tê: como, quando e o que você quiser.

E muito obrigado, mais uma vez.

Ava disse...

rm, não agradeça.. já disse que me sinto deveras lisonjeada com seu convite...

Moço, viví minha juventude a mil por hora...

Aliás, a minha vida toda, foi vivida à velocidade de meus sonhos... galopante...

Não tenho do que me queixar... só das saudades...rsrs

Acampar... matar aulas... claro! Viver é isso, esses pequenos e deliciosos riscos, que à época, tinha sabor de pecado...rsrs

E o pecado é deliciosos..rs



Bem, sobre o carinhoso convite para postar no seu blog, algumas considerações...rs

Sobre o "contrato" que fez com Udi e Tetê...

E que, em princípio, será o mesmo que "assinarei"...rs

Há cláusula de arrependimento?rs

Há clausula de multa por atraso?rs

Há indenização por quebra de contrato?rsrs

Está registrado em cartório, com firma reconhecida? rsrrs

Bem, se todas as respostas são positivas, negocio fechado... rsrs

Onde assino? rs


rm, tudo isso, só para dizer que aceito, e que dentro de minhas limitações, vou adorar colaborar com voce, nesse espaço que é um oásis de ternura e carinho, tão bem cuidado por voce, com a ajuda da Tetê e da Udi, pessoas que admiro, respeito e tenho um carinho especial...

Obrigada!

rm disse...

Ei Ava,
cláusula de arrependimento só se for da sua parte. Os demais itens mandarei para o departamento jurídico, não se preocupe... rss

Querida, quero explicitar: a estou convidando para ser uma das autoras do blog. Creio que o mínimo que posso fazer é dar liberdade para quem convido - a mesma que eu tenho. Assim, se você quiser fazer uma postagem e nunca mais postar, ficarei um pouco decepcionado, mas nunca reclamaria. Esta liberdade se estende ao campo temático: escreva sobre o que quiser, independente do nome do blog e do fato de eu administrá-lo. Por fim, escreva como quiser; eu banco: posso até vir a discordar, mas nunca a censuraria e sobretudo não o faria de maneira prévia.

É claro que não criei esse blog à toa. Há, ou havia, a idéia de um blog escrito predominantemente por mulheres, na linha do blog original, da minha amiga Luciana G. E também é claro que tenho muitas ideias a respeito de como torná-lo exequível. Mas, no momento, e com o ainda reduzido número de colaboradores, acho que são de pouca valia.

Avancemos, pois. Bem vinda, a casa é sua e muito obrigado.

Udi disse...

Ava, querida!
Que delícia essas lembranças que são de nós todas. Lembranças das "primeiras vezes".
Melhor ainda é saber que ainda há muitas "primeiras vezes" a nos esperar.

Vai aí um presente prá você:
http://www.goear.com/listen/795e3e1/A-saudade-mata-a-gente-(Maria-Bethania)-maria-bethania

(e tente ouvit com atenção a frase que ela pronuncia antes de começar a cantar)

...ainda dá tempo de linkar aí nesse post.

beeeeijos!

rm disse...

Ei parceirinha trapaceirinha (rss),
linda a versão que você desenterrou...

Peço licença à autora do post para aceitar a sua sugestão.

PQNA disse...

Saudades...
as vezes sinto saudades do tempo que não vivi, seu texto eh lindo...
parabens.

Ava disse...

Udi... Udi...

Que delícia de presente...

Olha, haja coração...rs

Uma sede insaciável...rs

Essa danada da saudade...

Obrigada pela sugestão, que está irretocável, nessa versão com Bethania...

Beijos em seu coração!



rm, obrigada pela deferência...rs

Adorei a sugestão da Udi.

Terá sempre a minha licença para tão oportunas sugestões...

beijos ...

Ava disse...

- Thiago, vocé não tem idéia do é esse "velho Chico"...

Saudades a gente sente de tudo...rsrs
de cada segundinho de nossa vida...

-PQNA, não deixe a vida passar em branco... Jamais...

E nem que seja para ter boas lembranças... viva!!!

Obrigada pelo seu carinho!

Tetê disse...

Avinha,

ahhh... saudade boa nem é dor, é?
é a pior, talvez!

Beijus

Denise disse...

Ja te disse Ava o quanto ja gostava de vc mesmo sem saber q tu era tãooooooo descolada rs e assanhada (onde ja se viu cabular aula e namorar escondido menina rs)

carinhos de gostares

De

Ava disse...

Tetê, saudade que dói é aquela de coisas que deixamos de fazer... desejos não realizado... não saciados...

As outras saudades, sempre com uma pontada de nostalgia... vontade que o tempo voltasse...rs



Denise...rsrsrs

Voce é fogo..rs

Querida, de tudo fui um pouco... ainda sou, com as limitações impostas pelo tempo...rsrs

Mas a sensação de olhar para tras, e ver uma vida vivida plena... sem frustações é bom demais...

Isso é que me faz ser uma mulher completa hoje...rs


Obrigada por seu carinho... Também gosto muito de voce... e me sinto sempre "atingida" por seus textos...rs

A.S. disse...

Querida Ava...

A saudade... é a porta de entrada para o desejo...


Deixo-te beijos!

Anônimo disse...

AVA

" saudade que dói é aquela de coisas que deixamos de fazer... desejos não realizado... não saciados..."

Acho não. Saudades de coisas POR fazer, DESEJOS ainda Não REALIZADOS, é o que nos move pró futuro, não é a água que sacia a sede, é a sede que sacia a vida enquanto buscamos a água...

se tudo estivesse completo, realizado e entendido, no "devido lugar",... já pensou a MONOTONIA? mais valia a morte.

VIDA é isso mesmo, SAUDADE DO FUTURO, e esse TUDO mas absolutamente Tudo nos reserva!

o passado só alimenta o presente, mas é estorvo.

bj e muitos futuros pra vc!

Ju disse...

que texto lindo!!!
:)**

Ava disse...

A.S., Porta de entrada... porta de saida... saudade nos deixa fragilizados...

Bom ter ter por aqui...

Beijos....

Deixa os teus... leve os meus..rs



Anonimo(a), há controvérsias...rs

Mas a verdade é que Saudade é um sentimento tão vasto...
Tão gigantesco... Que pode até nos engolir... Qual bicho papão...rs

Beijos e carinhos...



Ju, Obrigada... Ter uma leitora assim, tão meiga, é muito bom...

Fico feliz de ter voce aqui...
Assim como a Tetê, a Udi e o rm.

Beijos!

A.Tapadinhas disse...

Quase deixava escapar a oportunidade de molhar os pés nas águas do rio São Francisco...

Beijo molhado (pela água).
:)
António

Flavio Ferrari disse...

Saudades é ter um olho no retrovisor do carro.
Esperança é olhar pelo vidro da frente.
Bom mesmo é o que acontece lá dentro.

Andresa disse...

Saudades... Saudades... Saudades..
Quem será que inventou a saudades....
Essa "dor pungente"

Bela postagem amiga

Bjs
Andresa Araujo