3 de jul de 2009

OUTRA DEFINIÇÃO (by RM)

A QUEM INTERESSAR POSSA...


Detalhe de "Amor sagrado, amor profano", de Ticiano

[Sem título]

Amor é um carpinteiro

Que ri com ar de matreiro,

Cerrando forte e ligeiro

Na tenda do coração...

Com toda a proficiência

Põe pregos de resistência,

Ferrolhos na consciência,

Tranca as portas da razão.


Adelaide de Castro Alves Guimarães (Salvador, 22/03/1854 - Rio de Janeiro, 21/09/1940), assinava com o pseudônimo de Sílvia. Era irmã do grande poeta Castro Alves e reunia, em sua casa em Salvador, grande parte da inteligensia baiana e brasileira do século XIX.

25 comentários:

Helô Müller disse...

Que encanto de poesia !! Adorei de paixão ...
Devia ser mal de família o dom da escrita ! rs
Beijos mil!
Helô

Udi disse...

Aaah...!
na tenda do coração,
como é bom perder a razão!

interessa muitíssimo.

tá mesmo inspirado hein?
se não te conhecesse, diria que está apaixonado, mas (modéstia à parte) a convivência já me ensinou que você é um eterno apaixonado.

(espero, na próxima semana, ter mais tempo prá fazer jus ao espaço que me foi generosamente aberto aqui neste cor de rosa perfumado)

rm disse...

Ei Helô,
parece que a moça também escreveu versos mais calientes... Vale uma pesquisada.

Parceirinha,
tô? rss
Use sempre que (e só se) desejar...

Tetê disse...

ÉrrEEE!!

Diz... então a poesia é hereditária?
e seria como isso?



E olha,
se conseguirem me identificar pelo traseiro suspeito de uma jovem mulher... Errado!!! a moça aqui tá com km rodadíssimos!!

Tentar dar conta do tal cigarro pra uma foto especial pro blog,
tá?? hummm... mas deixa processar isso melhor, ok??



[Rss]



Bjusss!!!

Tetê disse...

ÉErrE!

Caracas, esqueci!!


Dá uma olhada lá no Camisinha e vê se está certa aquela imagem/texto com a chamada do Verbo?


Agora sim,
outro beijo!!


E falando em beijo... cadê Avinha??
hein, hein?!!!

meus instantes e momentos disse...

blog bonito, bem escrito ,bom de ver.
Gostei daqui.
Muito bom. Parabens.
Um ótimo final de semana.
Maurizio

Helô Müller disse...

Humm ... vou já já pro Googel !rs

Helô Müller disse...

Google !!

Ava disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ava disse...

rm, os mistério da poesia...

Seja com Petrarca, lá pelo século XVI, seja com Adelaide de Castro Alves no século XIX, seja com Affonso Romano de Sant´anna em pleno século XXI...

Sempre atual nessa forma de cantar o amor e suas controvérsias...rs

Esse céu e inferno...
Essa razão e emoção...

Sensações e sentimentos que nunca caminham lado a lado!

Bela postagem... E um bom gosto sem tamanho na escolha do poema.

Com certeza vai interessar a todos os apaixonados que encheram de pregos a resistência...passaram ferrolhos na consciência e trancaram a razão atrás de pesadas portas...

Bjs

rm disse...

Tê,
herança lusitana, "além da sífilis, é claro"... rss
A chamada no Sem Camisinha ficou super legal!
Ô Tê, sem querer parecer grosseiro: bela bunda, heim? rss

Maurizio,
bem vindo.
Agradeço em nome da Udi e da Tê.

Helô,
tenho certeza de que vai encontrar...

Ava,
e no entanto, como diz o Chico: "a porta não tem tramela/a janela é sem jelosia..."

Teca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Teca disse...

RM,

agora tentando consertar a merdice...

Vc acha que loiras são mesmo sempre as mais burras???



KKKKK

Tetê disse...

ÉEErrrEE!!!

Assim vc me deixa sem graça!!

E quanto aos tais km...
vc me detonou, hein??


[rsss]


BjOOO de bom dia!!




Avinha!!!

Saudade de vc!
Bjusss

Anônimo disse...

adorei a foto da nova colaboradora, pena ser de traseira, acrescentarei contudo e maldade, que a mesma, tudo leva a crer, ser possuidora de um rabo fantástico para deleite de todos os comentadores deste blogue.

passarei a ser um leitor atento.

bjos e abraços aos 3

Anônimo disse...

rectificação

faltou a palavra sem

ONDE SE LÊ: "acrescentarei contudo e maldade"

DEVERÁ LER: "acrescentarei contudo e sem maldade"

Nota: Espero que a "dita cuja" não leve a mal estas singelas palavras, mas as verdades têm que ser ditas

rm disse...

Teca,
rss.

Tê,
não vejo por que! Euzinho, por exemplo, sempre gostei de modelos rodados, desde que bem conservados. Sem falar nos clássicos! rss

Anônimo,
prazer não conhecê-lo, já que prefere ficar anônimo. Mas sei que comenta d'além mar.
Bem, só perguntando pra ela. A mim me pareceu um pouco deselegante, sobretudo para quem prefere não se apresentar.
E a rectificação, com essa ortografia, talvez diga mais sobre o teor do comentário...

Teca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Teca disse...

Caramba!!!

A culpa é sua, seu RM!!! qua!!

Mas não respondeu a minha pergunta!!!

rm disse...

Não? Qual era a pergunta mesmo? rss

Tetê disse...

ÉEErree!!


Socorro!! que a bicha tá solta!!

Aiii de mim...
Isso vale uma internação!!


Pera que vou pedir ajuda aos convidados e já volto!!!

tossan disse...

Linda poesia! É verdade amor se monta e se lacra...mas... Beijo

ainda o anónimo disse...

efectivamente depois de analisar mais friamente, penso que me excedi e devo um pedido de desculpas ao dono do blog, bem como, à sua colaboradora.

rm disse...

Tê,
tô esperando... rss

Tossan,
bem vindo, embora já seja fiel leitor da Tê.

Anônimo,
bem vindo.

Tetê disse...

ÉrrrRReeeEE!!!
Ainda bem que os convidados me aconselharam a esperar...

O anônimo se retratou e não tenho mais o que dizer.



BjOO