20 de nov de 2009

VISÕES DO PARAÍSO (by RM)


De minha visão hipnotizada pouca certeza tenho. Mas da voz forte e poderosa de contralto, constante, recordo-me bem. Como fortes e fartos são os objetos do desejo.

Curvas com cheiro, cheiro de canela ou jasmim. Balanço suave em equilíbrio de tempo e espaço. Macia sensibilidade!

Despontando fazem adorno da minha boca... Que sejam minha mordaça.

. 

24 comentários:

se7e/5 disse...

rm, foda-se, estás de parabéns! Adoro mamas. Amo mamas. Acho que mamei até muito tarde. Continuo a mamar nessas delícias de mulher.
Tens toda a razão. Nós os HOMENS, embora tua aches que sou um cuzão, temos esse misto de irresistível apelo maternal (infanto-nutritivo) e o apelo sexual que um belo par de mamas (da mãe dos outros) nos proporciona.
Só um par destas é que me amacia e me cala.
Tás a melhorar.
Bom fim de semana para ti, que o meu vai ser fodido.

mini disse...

parte do corpo que todo homem aprecia pois pois mas nao as devia de as ver so como objecto de desejo mas olhar com mais atençao á pessoa k as tem

beijinho

rm disse...

se7e/5,
pois não!

Mini,
mas quem disse que as vejo apenas como objeto do desejo? Para tento não precisaria de um post, concorda? rss

Mr. Almost disse...

RM,

Tenho aqui a cores, a preto e branco, e a cada dia mais cinzenta, a memória de uma visão do paraíso muito idêntica para não dizer igual.

Pode ser mera coincidência, um mero flash...

Well, adiante (rssss):

Somos mamíferos porque gostamos de leite e de mamas. E, quanto a isso, que belas vasilhas!

(P.S. - Câmara boa, não?...)

rm disse...

Ué Portuga, que coincidência! Será que conhecemos os mesmos peitos? rss

No mais estou inteiramente de acordo...

Mr. Almost disse...

RM,

Probably they are the same...

Tenho uma excelente memória e uma intuição que raramente falha.

rm disse...

Quaquaqua

Acho melhor você agendar uma visita ao oftalmologista: a foto foi retirada da internet...

Quanto à intuição... ah, deixa pra lá... rss

Mr. Almost disse...

Txiii... Já andam a circular na... internet?

Amazing!

rm disse...

Duvida?

Olha aqui ó:

http://www.ebonyteenpictureclub.com/images/big-tits.jpg

Sandra Botelho disse...

os seios são belas visões, parte linda e delicada do corpo feminino. Alem de ser de onde tiramos o nosso alimento nos primeiros messes de vida.
Lindo teu poema.
Bjos no coração!

Mr. Almost disse...

Hum...

Ok, ok, se calhar enganei-me.

Mas ninguém me tira da cabeça que aquelas manchas à volta dos mamilos não é mancha de girafa: é fígado! Essa guria bebe uns chops bem bebidos! Garanto!

rm disse...

Sandra,
bem vinda!
Agradeço muito o gentil comentário.

Cora disse...

Hmmm... o par aBUNDAnte, de resPEITO, parece de alguém especialíssima, tanto para o rm quanto para o Mr. "Casi" que o reconheceu...!!!

Hmmm... captei!

- Sophia Loren?!

:)

rm disse...

Ué Cora:
de onde você tirou esse "especialíssima"? Não o encontrei no texto... Parece que o Portuga também já reconheceu o equivoco...

Agora, quanto ao mérito de La Loren, concordo integralmente... rss

Cora disse...

Querido, o post é um belo poema de volúpia!
Imagino dedicado a alguém "especialíssimA"... eu diria uma musa!... La Loren?!

rm disse...

Bem, querida,
neste caso (e em todos os outros nos quais se mostrassem verdadeiras as hipóteses) mais fácil seria redigir a dedicatória, não?

rss

Cora disse...

Ah, então facilita, RM! rs

rm disse...

Ok!

Depois te conto (em off)... rss

Udi disse...

ei! uma vez você postou uma nesse estilo lá no Venenos.

rm disse...

Ei dona japinha,
postei? Ué, "se alembro não"... rss

Udi disse...

Érre parcerim,
lembra de uma fase em que você publicava umas fotos lá naquele canto superior esquerdo onde hoje fica a chamada para o RM no verbo?
...então!

rm disse...

É mesmo, dona japinha! Memória boa, heim?

E será que eu tenho alguma "fixação"? rss

Udi disse...

fixação?!
magina! só você e toda a torcida (masculina) do corinthians (risos!)

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, também não podemos esquecer do outro fetiche brasileiro, de uma bela bunda...

Fique com Deus, menino RM.
Um abraço.