19 de jul de 2009

Das contradições...! (by Ava)


Ela já tinha decidido...
Já sabia que aquele caso era "caso perdido"...
Já fizera de tudo,

Se declarado
Se mostrado

Se oferecido
Se jogado nas braços dele...
Fez poesias,
Se embaralhou nas rimas
Cantou músicas,
Desafinou nas notas...
Do encanto fez um conto,
Se perdeu nas palavras...

Da pintura, fez-se um borrão
E nada!


Mas ela tinha decidido...
Ia encontrar um meio de esquecê-lo
Esquecer aquele sorriso, que só vira uma vez
Esquecer aquele rosto, que só vira uma vez
Esquecer aquele cabelo que só vira uma vez
Esquecer aquele homem que só vira uma vez
Esquecer o que só vira uma vez,
Numa imagem de computador!

Mas ela não sabia decidir...
De novo ele aparece
De novo ele a envolve
De novo ele a encanta
De novo ela se encanta
De novo ela sabe que está perdidamente apaixonada!

E ruborizada decide
que não vai mais decidir...
Ela quer esse homem!





APRESENTAÇÃO DA AUTORA (por ela mesma)
"Não sou poeta, nem escritora, nem jornalista, nem professora. Sou apenas uma mulher que sente, que ama, que sofre, que se perde e se acha... Mas que vibra, e que sente a vida, como se pudesse bebê-la a grandes tragos.
O nome é Ava mesmo, já que abandonei o 'Avassaladora'. Profissão: administradora de empresas. Divorciada e blogueira por teimosia..."

Mais informações podem ser obtidas aqui.
.

32 comentários:

ele ou ela é tudo igual disse...

a ver se eu entendi... a contradição, a principal, está entre o que ela decidira e o que ela quer, decidindo que não vai mais decidir!?

se for possível minha leitura, lhe acrescento depois o "se fosse comigo"... rsrsr

Luna Sanchez disse...

Ava,

Talvez o poder de envolvimento dele, seja maior do que a determinação dela.

Talvez ela nunca tenha desejado, de fato, esquecê-lo.

Talvez ele incentive nela esse querer, por desejo ou por vaidade.

São muitos "talvez", e só se descobre as verdades, vivendo.

Beijo, querida.

ℓυηα

rm disse...

Ei Ava,
você é divorciada por teimosia? rss

Querida, agradeço muito: o texto é ótimo, tenho certeza de que mexeu um bocado com os leitores (e leitoras desse) bloguinho... E demonstra, definitivamente, que você não faz parte do time das amarelas... rss

Tetê disse...

Avinha,

não existem casos perdidos,
amores impossíveis
e mulheres oferecidas.

existem sentimentos!

contra esses não brigamos,
não remamos contra a correnteza.
aceitamos a dor de ser e
de estar!!!
com alegria, entusiasmo e tesão...
melhor?

Impossível!!!


BjOOOO!

Thiago Maia disse...

Ava por aqui também? Que ótimo!!! Cada dia mais e mais esse blog cheio de estrelas, rsrs.

Ava disse...

Ele ou ele...

São tantas contradições...

"se fosse comigo"... É a sua leitura...rsrs



Luna... Luna...

Voce simplesmente navalhou a carne...rs
E dissecou o problema...
Mas continuam as contradições... rsrs


rm, voce perde a amiga mas não perde a piada...rsrsrs
Sobre teimosia vou deixar sem resposta...rsrs

Não tem que agradecer. Eu é que me sentí e me sinto honrada de estar aqui, ao lado de pessoas como a Udi, a Tetê, e você, que são feras na arte da escrita...

Eu só arranho as teclas desse computador, tentado arrancar dele as palavras que estão engarranchadas na minha garganta...

Parabéns pela arte final! Adorei de paixão, a surpresa... as cachoeiras... a música... foto...!

Voce é um bruxo!!!

Decididamente não sou do time das amarelas...rs´( hoje queimadinha de sol..rsrsr)


Tetê,

Voce sempre a me expremer contra a parede...rsrs

Querida, pior é não saber o que fazer com tantos sentimentos...

Ou melhor, sabemos...

Fazemos poemas, textos, poesias, contos...

Se encantam não sei, mas pelo menos esvazia um pouco a alma...rs


Thiago, querido!

Bem, estrelas... obrigada!
Agradeço em nome dos astros maiores daqui, que fazem do VERBO, um blog especial..

As estrelas existem para que olhos sensíveis como os seus as perceba... Muitos nem olham para o céu...

KrystalDiVerso disse...

As derivações admiráveis proporcionam momentos de agradável relacionamento entre dois conceitos: Reais e virtuais!... Em ambos, uma amálgama de sensações pode levar a estados de Alma interessantes, a sensações ímpares e interpretações simples do que a Realidade oferece... as barreiras da virtualidade dos espaços acaba por quebrar-se numa "cãmara-lenta" precisa, exacta, dos infinitos fragmentos que continuarão a multiplicar-se até às sucessivas regressões da primeira forma dos admiráveis deleites!...
O Amor, não esse Amor banal, simplório, esse Amor da beleza palpável e tentadora que obriga a tentações físicas e comparações preconceituosas... não, o Amor pelo admirável, projecta-se na pureza de si mesmo, no conceito apaziguador de uma relação que cada um decide sem imposições directas marcadas por rostos e corpos em suas máscaras de sedução!... O Admirável Universo das palavras ao serviço da beleza das coisas, da verdadeira beleza do sentimento profundo e da revelação desse frutuoso sentir de liberdade que a todos aqueles privilegiados, portadores de saudável sensibilidade, oferece sem cobrança; sentimentos pessoais gravados no Céu da dádiva, esse mesmo Céu como espaço de conforto e reconforto de todos os que se encontram em cada palavra, em cada frase, na essência do melhor e pior de cada um!... Partilhar esse Amor "virtual", na verdade, não é uma virtualidade sem consequências e a Realidade de reacções várias faz prova disso mesmo; admiráveis reações de confessadas rendições perante o poder da palavra com ou sem rosto, com o rosto que os diferentes sentimentos de interpretação queiram atribuir-lhe, ficando à disposição de cada um o Amor à medida que ele próprio decide!... Esta liberdade de opção é Admirável!... Não menos admirável do que... esssa admirável Paixão... pelo bailado das palavras que a embalam nessa tentadora fantasia!...

Muitos se reverão neste seu texto, Ava... feliz da palavra contemplada, da frase a quem dedica, do texto visado em seu Amor confessado!

Tenha uma excelente semana

Escolha entre... beijos e abraços

Ava disse...

Krystal, temos a hora para falar e a hora para calar...

E diante do seu comentário, eu me rendo e me calo...


Obrigada...

Beijos em seu coração!

Helô Müller disse...

Coisas da paixão que nos fazem mergulhar de corpo, alma e coração; pouco se lixando pra razão!! rs
Mas é bão demais enquanto dura, né não?! rs
Beijos
Helô

Udi disse...

Ava!
Agora sim! Tava faltando você, moça mineira.
Isso aí, abra os braços e acolhe. Não há como ir contra a correnteza do rio, assim como não há como ir contra um bom sentimento.
Bem vinda!
beijos!

Helinha disse...

Vim visitar seu blog depois que vi o post no blog da Ava...

Essa riqueza de pensamentos e sentimentos, essa diversidade, essa miscelânea... hummm... gosto disso, viu!!

^^

Parabéns pra vc, parabéns pra Ava (o texto é a cara dela mesmo... hehehe)!!

Beijão!!

Bill Falcão disse...

Eis aí a Ava, sempre avassaladora!
Bjoooooooo!!!!!!!

paula barros disse...

Rm, muito boa a iniciativa,e Ava é excelente, adoro ler o que ela escreve, é intenso, é cheio de emoção, tem sentimento transbordando....continua sendo avassaladora.

Ava, continuo dizendo que adoro o que vc escreve, se soubesse literatura iria avaliar a qualidade por esse prisma. Porém prefiro sempre citar o que me emociona, me toca, me encanta...e no seus poemas foram raras as vezes que o seu sentimento não se alinhava com o meu.

Entendo perfeitamente o que seu poema diz, entendo esse sentir.

Gostei muito.

beijo

rm disse...

Ava,
brujo, yozinho? Lo no creo, pero... rss

Helinha,
bem vinda. O blog "oficial" é o dos venenos, mas igual o prazer de recebê-la em quaisquer dos 2.

Paula,
bem vinda. Agradeço o simpático comentário.

Chorik disse...

Sua escrita sempre muito intensa, né Ava. Poxa, administradora de empresas como eu? Sinto muito. rs
Bj

Anne M. Moor disse...

A correnteza nos carrega!

Lindo texto.

Beijo

Ava disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ava disse...

Udi

voce sempre generosa em seu carinho... Obrigada!

- Helinha tão carinhosa...
Bom ver voce por aqui...

- Bill, meu avassalador e meigo, amigo... Beijos!

- Paula,mais que eu disser, será redundante...rsrs

-rm, talvez Gangalf... talvez Elminster...rsrs

- Chorik, nem minha Holding, formada por meu coração, mente e alma,consigo administrr...rsrs

É bem mais fácil analisar balanços, planilhas, gráficos e estatisticas....rsrs

Obrigada por seu carinho...

- Anne, doce amiga...

Obrigada!

Candinho Anjo disse...

Bom dia r m no verso.

Pedindo licença para adentrar em seu Blog.

Vim no rastro do perfume da Ava o que se pode dizer que nem preciso ser um rastreador de elite, pois a fragrância que emana desta mulher é maravilhosamente divina.

Contradições...

Há! Incoerência, dúvida, equívoco tudo faz parte deste intrincado jogo do amor que nos leva a cometer
loucuras sem limites.

Que todo dia seja de amizade sincera.

Beijos regados com carinhos.

rm disse...

Candinho,
bem vindo e sinta-se à vontade.

Simplesmente Amor disse...

Uauuu... Amei!
Creio que me vi numa mesma história!

Palavras expressando sentimentos intensos!

Beijos

A.Tapadinhas disse...

É esse o grande trunfo que as mulheres sabem jogar: as suas decisões servem para aquele momento!

Depois, depois logo se vê...

Vai depender sempre da vontade da mulher: ela é o sexo forte!

Sempre que quero decidir qualquer coisa, pergunto à minha mulher se acha bem...
:(
:)

Beijo.
António

Uma aprendiz disse...

QUE LINDOOOOOOOOOOO!

Amei Ava.

Parabéns, RM, por este jardim onde todas as AVes depositam suas sementes.

beijos para vocês dois

BAR DO BARDO disse...

Ava (pra mim, Vassala) é 10!

:)

Bandys disse...

RM
Primeira vez aqui no rastro dessa mulher deslumbrante..

Ava,
"De novo ela sabe que está perdidamente apaixonada!
E ruborizada decide
que não vai mais decidir...
Ela quer esse homem!"

Apaixone-se quantas vezes for necessario.

Um beijo

Ava disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ava disse...

Helô, bom demais...mesmo que a correnteza nos leve...rs


Candinho, sempre exuberante em suas demonstrações de carinho...rs

Simplesmente... O amor é universal, na sua loucura...,,, logo, somos loucas...rsrsrs


António... Querido!

A gente acha que decide... Decidimos e depois desistimos de decidir...

Não queria entender a alma feminina... São tantas contradições...rsrsrs

Obrigada... voce é um encanto...


Aprendiz... assim não vale... você é amiga do peito... fica tendencioso seus elogios...rsrsrs


Barbo... rsrsrs
Só pra voce...rsrsrs




rm, o dono da casa...rs

Nada a agradecer.

Muito bom participar dessa postagem.

rm disse...

"Uma aprendiz"e Bandys,
bem vindas e agradeço os simpáticos comentários...

Ava,
mi casa es tu...
Nadica? rss

Ava disse...

rm, sempre me enrolo nas palavras e nos sentidos das frases...rsrs

Sobre agradecer, foi sobre seu comentário lá no Minhas Vidas...rs

Gracias por tu casa ser mi casa...rs

Besos!

Afrodite disse...

Muito lindo o seu texto, Ava, feito com sensibilidade, emoção nas palavras (tão bem escritos em forma de versos)...

Quando gostamos, gostamos e pronto, e nem paramos pra pensar se seria um amor coerente, correto, de acordo... nao paramos pra pensar no logico, pois o ilogico nos comanda nessa hora.

Parabens pelo post!

Beijos!

Olavo disse...

Não sei pq ainda me surpreendo quando leio suas palavras..
lindas sempre..carregadas de desejos..
mas vc é isso transpira vida de mulher
Beijos

edson marques disse...

AvassaladoraMente!


Delicioso poema!

Abraços, flores, estrelas...