6 de fev de 2010

Jura Secreta... (by Helô)


Não me perguntes,
porque nada sei da vida,
nem do amor,
nem de Deus,
nem da morte.

Vivo, amo, acredito sem crer, e morro, antecipadamente, ressuscitando.

O resto são palavras, que decorei, de tanto as ouvir.

E a palavra é o orgulho do silêncio envergonhado.

Num tempo de ponteiros, agendado, sem nada perguntar, vê, sem tempo, o que vês acontecer.

E na minha mudez, aprende a adivinhar, o que de mim não possas entender...



Miguel Torga


4 comentários:

rm disse...

Belíssimo soneto, belíssima canção, belíssima foto: 3 a zero pra você...

Daniel Savio disse...

Pelo jeito, uma coisa ela sabem sim fazer, amar...

Fique com Deus, menina Hello Muller.
Um abraço.

Udi disse...

"tudo que cala fala mais alto ao coração"

Lindo post!
bjs

Luna Sanchez disse...

Helô,

RM disse tudo : 3 a zero pra ti.

Beijo, gatona.

ℓυηα